Líderança: permitindo o crescimento de sua equipe

23 de março de 2010

O que significa ‘liderar’?

A palavra liderar vem de levar e em contextos diferentes durante a história, apresentou maneiras diferentes de se “levar” algo a algum lugar. Generais levavam seu exército e, portanto, eram seus líderes. E no desenvolvimento de software, quem lidera sua equipe?

Meus desenvolvedores não tem vontade de se desenvolver

Uma realidade triste que encontramos no mercado é o caso onde os desenvolvedores não tem interesse em se desenvolver. Não sentem vontade de crescer.

E muitas vezes os líderes se questionam da qualidade de seus desenvolvedores, afinal, eles forneceram a tecnologia e o espaço para eles aprenderem. O líder deu o queijo e a faca na mão de sua equipe, que não fez nada.

O que é liderar desenvolvedores

Vindo de uma família de educadores onde pai, mãe, avó (entre outros) foram professores, pedagogos, padres etc, senti desde cedo as dificuldades de permitir o crescimento de alguém.

No mundo da educação, que envolve o desenvolvimento dos indivíduos, ser um professor, um líder, não é dar a ferramenta ou ensinar o meio.

Ensinar é deixar claro a necessidade.

Como líder, não quero dar o queijo nem a faca para minha equipe. Quero ensiná-los a ter fome.

Como desenvolvedor, não quero queijo, nem faca, quero ter fome. Sem fome, não faço nada.

Ainda mais em uma época onde informações e ferramentas são abundantes e a memória externa (internet, pen drives e afins) é mais prática que a nossa memória interna, não precisamos um “líder” que saiba o que é melhor fazer, e que me mostre o caminho, precisamos de um líder que nos dê paixão para fazer.

Ensino

Essa tem sido a base do nosso método de ensino na área de desenvolvimento de software e agilidade, que tem mostrado resultados com o passar do tempo. Ensinar os alunos a terem vontade é muito mais valioso do que ensiná-los a usar uma ferramenta qualquer.

A ferramenta somos capazes de aprender praticando, mas o interesse surge pois outra pessoa nos incitou.

Interesses distintos

Na prática, não adianta escolher como líder de seus desenvolvedores alguém cujo pensamento difere muito dos mesmos, a não ser que o carisma dele seja suficientemente encantador para conquistá-los. Sendo curto, não adianta colocar um PO com foco forte ao ROI e carisma zero para liderar uma equipe de desenvolvedores motivada a aprender a utilizar tecnologia de ponta.

Um PO líder poderia levar a equipe a um resultado, mas não serve como modelo para crescimento da mesma, não lidera a mesma para um aumento de produtividade, qualidade ou motivação.

Interesses distintos e baixo carisma não o fazem ser seguido – e muitas vezes o faz ser odiado. É fácil encontrar equipes onde o líder tem pensamento diferente e carisma baixo entre seus colegas e, por vezes, ser visto como inimigo dos desenvolvedores.

Encontrar alguém que saiba lidar com seres humanos, além de seguir o caminho que sua empresa deseja trilhar, é fator fundamental para o sucesso de seu líder.

Resumindo

Liderar não é saber o que é melhor, conhecer mais ou mandar, não é coordenar o trabalho, não é dizer o que dá valor, mas ensinar alguém a ter fome.

Ser, na visão da equipe, um modelo de trabalho a seguir.

Anúncios

24 Respostas to “Líderança: permitindo o crescimento de sua equipe”


  1. Perfeito esse texto, mas cá entre nós o problema são dos 2 lados, lideres que não deveriam ser lideres e programadores que não tem vontade alguma, nem de aprender algo novo, nem de mudar, seja pq acha q vai perder o trabalho, seja pq quer apenas ser mais um no meio do caos, onde se implanta uma zona de conforto e está tudo bem…


    • Concordo com o Bregaida. O trabalho de motivação ao aprendizado contínuo é facilitado quando temos pelo menos uma pessoa motivada e focada neste objetivo. Quando nenhum membro tem interesse em evoluir, é difícil fazer esta equipe ter interesse na evolução. Pelo menos foi o que mostrou a minha experiência. Por mais carismático que seja o líder, a tarefa continua sendo árdua. No meu dia-a-dia, tento mostrar para todos os analistas que trabalham comigo que o estudo contínuo não é apenas um diferencial, mas necessário. Como estou na mesma posição dos demais, penso que pelo exemplo consiga convencer os outros.

      Abraços

  2. Fabio Massa Says:

    Parabéns pelo post! ótima explicação de liderança.
    De fato nunca imaginei ter o PO como líder…e acredito que um bom líder nunca se impõe, ele é escolhido dependendo da necessidade.

  3. Roberto Lasso Says:

    E o que fazer quando existe fome, quando ela é estimulada, mas as pessoas querem matá-la comendo “fora de casa”? Desenvolvedores tem fome por default. O problema é que muitas vezes (dependendo da escola e da criação que receberam) eles só querem comer o que lhes interessa, o que é mais gostoso, aprazível e na hora que querem, sem horário e regras. Como num organismo, esta falta de critério pode fazer mal a um projeto ou a uma empresa. Mais do que ter fome e preparar sua própria comida, é necessário saber que existem comidas mais saudáveis que outras. E o líder deve ter esse papel de seletor. Deve ensinar a comer, mas comer o que faz bem de preferência (sem ser radical). Deixar que seus liderados comam o que bem quiserem, na hora que quiserem, pode ser um problema. Muitos projetos e muitas empresas não tem o tempo de recuperação que um corpo tem, tampouco obedecem a mesma dinâmica de crescimento e adaptação. Uma empresa pode não se recuperar de um “BigMac”, e o líder deve saber disso antes de todos. 😉


  4. Pô Guilherme, simplesmente fantástica a frase sobre ensinar a ter fome, fome de conhecimento. Parabéns, a frase em si resume muito bem todo o contexto sobre liderança e aprendizado.
    Valeu!

  5. guilhermesilveira Says:

    @eduardo, com certeza. é papel desse líder fazer com que os que estão parados se mecham.. se ele não está correndo atrás disso, não está liderando, não está levando sua equipe a nenhum lugar. troca a equipe, ou troca o líder

    @fabio, obrigado!

    @roberto, com certeza. o líder deve saber gerar a vontade de fazer aquilo que a empresa precisa. podemos incluir “Sentir vontade de crescer no caminho que o líder precisa ou gostaria que crescessem.”
    O que o líder não pode fazer é só expor o que não dá certo, reclamando. Esse é um ombudsman ou algo similar, mas não um líder.

    @ismael, a frase que ouvi uma vez foi “não quero faca, nem queijo, quero ter fome”… o resto é a conexão com a parte de educação , e liderança

  6. guilhermesilveira Says:

    @ismael, aqui está um link explicando a frase original de Adélia Prado, ligada a professores de ensino primário e médio:
    http://regispires.wordpress.com/2008/12/26/nao-quero-faca-nem-queijo-quero-a-fome/

  7. Alex Hubner Says:

    Salve Guilherme! Na sua opinião, o papel de liderança da equipe deve ser exercido pelo PO? Mesmo a equipe de desenvolvimento?

  8. Lúcia Romão Says:

    Para ser um(a) lider não precisa do “cargo” ( isso, para mim, é ultrapassado).
    Se a proposta do produto fizer sentido aos desenvolvedores, eles terão fome de vê-lo pronto, ou atualizado, corrigido…

  9. guilhermesilveira Says:

    @alex, tudo bom? gostaria de dizer que o líder não “deveria ser”, mas sim “deveria surgir”, as é algo difícil.
    Para liderar técnicos, minha experiência tem sido de tentar encontrar um líder técnico entre eles… alguém que eles realmente se reflitam e corram atrás para serem iguais. em geral, essa pessoa tem sido um outro técnico, mas não precisaria obrigatoriamente ser.

  10. guilhermesilveira Says:

    @lúcia, com certeza. ser um líder não significa assumir um cargo, também não defendo isso. Ser um líder é guiar e não um cargo superior, mas sim uma posição de igual pra igual. Não gosto de imaginar, e fugimos disso por aqui, um líder que está acima dos outros de qualquer maneira.

    Mas a proposta do produto ser encantadora por natureza é difícil. Tanto no texto, como nos comentários daqui, os interesses do produto e os interesses de um desenvolvedor costumam ser distintos. Os interesses de um professor e os interesses de um aluno são distintos. O papel do líder é levá-los a ver o sentido que antes não fazia… esse é o educador, o professor, o pai, ou o líder.

  11. André Says:

    Excelente post, parabéns!
    Você propos um ótimo ponto de vista sobre liderança.

  12. Washington Botelho Says:

    Muito bom o tópico Guilherme.

    Conheço um caso real, no qual os desenvolvedores e seus gerentes não se dão bem simplesmente pelo fato do gerente achar que sua função é mandar e ter o poder.

    É triste ver isso, mas infelizmente ainda acontece muito.

    Parabéns pelo tópico.

  13. wbissi Says:

    Muito bom o post.

    A frase “ensinar alguém a ter fome” expressa muito bem o papel de um líder.
    Vejo muitos “chefes” que se acham líderes, porém há uma diferença muito grande na conduta desses dois papeis. Eles pensam que líder é quem manda e dá ordens.

    Parabéns, abraço.

  14. camilo lopes Says:

    pow, realmente excelente post. E com uma visao bem mais humana, do que aquela questao: “eu sou seu lider, faça o que eu mando, mas nao faça o que eu faço”. Parabens pelo post.

    flw!

  15. AkitaOnRails Says:

    Um bom líder não é nomeado, um líder “emerge” da necessidade. O que eu sempre digo é que gerentes não motivam pessoas, gerentes, no máximo tiram fatores que desmotivam (como burocracia). Ninguém motiva pessoas, as pessoas tem que se motivar sozinhas. Líderes, por outro lado, inspiram. Essa inspiração pode levar muitas pessoas a se motivar. Mas é indireto. Líderes nomeados por cargo, na quase totalidade das vezes, não são líderes, são apenas burocratas.

  16. Adolfo Sousa Says:

    Fala Guilherme,
    Nunca tinha pensado em liderar como “mostrar as necessidades, ensinar a ter fome”. Excelente ponto de vista, parabéns. Entretanto, acho que isto é só uma parte do trabalho de um líder. Outra parte deve cuidar do desenvolvimento dos seus liderados e também dar feedback da melhor maneira possível. Sobre este último ponto, gosto bastante desta apresentação:
    http://blog.ted.com/2009/10/lead_like_the_g.php
    Você já conhecia?
    Abraços


  17. […] Liderança: permitindo o crescimento de sua equipe – Guilherme Silveira (Agile no mundo real); […]


  18. […] Liderança: permitindo o crescimento de sua equipe […]

  19. seufagner Says:

    Muito legal o tema, levantado sem medo ou vícios.

    Eu costumo fazer com que todas as equipes que lidero sejam felizes no ambiente de trabalho, que achem aquilo divertido, prazeroso e, acima de tudo, que todos são responsáveis e devem se orgulhar do produto final, como um filho coletivamente gerado. Talvez por isso tenha me identificado tanto com o post, cheio de idéias e metáforas “fora da caixa”.

  20. Edmilson Says:

    Ensinar a ter fome, com fome sempre haverá o que comer, fazer a comida, hhuuuummm, nem sempre se come o que se faz. Bem antes de liderar fomos liderados e queriamos que aquele cara que estava acima de nós lutasse pelos nossos ideais, mas que ele se virasse sozinho e não é assim que funciona, meu chefe chegou comigo e disse vou sair da empresa e vc vai ficar no meu lugar, tava cansado e desmotivado. ele recebeu um convite de treinamento e não queria, pois o convite era pessoal e não queria se comprometer com nada mais, insisti que fosse pois não iria perder nada. Resumindo recebeu uma injeção de ânimo e voltou a ser o que era antes de ser chefe, fazer o que gostava de com ferramentas diferenciadas. O cara tinha fome e não sabia o que comer. gostei do tema muito esclarecedor valeu…. pensei que não era um lider.

  21. Vipy katalog Says:

    Hi, your site is great and I like reading your articles. Even though I don’t agree with you at some things, that was good to learn some other point of view, too! Thanks a lot!


  22. Your blog looks interesting ! Thx for your helpful.


  23. […] Liderança: permitindo o crescimento de sua equipe […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: