Como criar e priorizar um backlog

4 de março de 2010

Quando o Product Owner escuta pela primeira vez: o que é mais importante para entregar nesse primeiro ciclo de release? A resposta clássica é “o software inteiro”.

Uma das principais dificuldades que um PO encontra ao priorizar seu backlog nas primeiras vezes está ligado ao seu desejo de apresentar o produto completo para seus clientes.

Imagine a situação de um produto que controla venda de tickets de eventos musicais. O sistema é pensado e acessado da seguinte maneira:

Um administrador cadastra eventos, o usuário final busca um evento, se cadastra no site, escolhe a cadeira – se possível, efetua o pagamento e finalmente imprime o ingresso.

Sequência de uso do sistema

A clássica abordagem seria priorizar o backlog da seguinte maneira:

1. cadastro de administrador do sistema
2. gerenciamento de eventos (cadastra, remove, atualiza, cadastra cadeiras marcadas)
3. busca de eventos
4. cadastro de usuários e comentários para eventos
5. escolha de cadeiras
6. receber pagamentos
7. emissão de bilhetes

Para fins didáticos, supondo uma necessidade uniforme de 3 semanas para a execução de qualquer história, o PO só possui um site que agrega valor a sua empresa no final de 4 meses e 2 semanas, e com suporte a emissão automática após 5 meses e 1 semana.

Somente no final desse período ele terá feedback dos usuários finais, aqueles que se comportam de maneira imprevisível e detectam bugs que não imaginávamos existir.

O que aconteceu? As histórias foram priorizadas de acordo com o momento em que elas aparecem no fluxo de acesso ao software.

Mas precisamos mesmo de todas essas histórias completas para entregar valor ao nosso PO e consequentemente permitir o uso do software pelo cliente?

Note que uma outra priorização também é possível:

1. criação e atualização de eventos com senha master (1.5)
2. busca de eventos (3)
3. cadastro de usuários e comentários para eventos (3)
4. receber pagamentos (3)
5. emissão de bilhetes (3)
6. cadastro de cadeiras para eventos (1.5)
7. escolha de cadeiras (3)
. cadastro de administrador do sistema
. remoção de eventos

Com essa priorização, temos:

~1 mês: um site de busca de eventos
~2 meses: um site colaborativo de eventos
~2 meses e meio: as vendas online iniciam
~3 meses: emissão de bilhetes online revoluciona o mercado
3 meses e meio: escolha de cadeiras online revoluciona o mercado

Note que o próprio desenvolvimento passa a ser pago pelas vendas que foram geradas após 2 meses e meio.

Por não tentar seguir o fluxo do usuário em um sistema mas sim entregar funcionalidades que o mesmo pode utilizar desde o início, o PO e sua empresa ganham uma vantagem competitiva muito forte.

Quando seus concorrentes entregarem o sistema, a empresa que utilizou a segunda priorização já possui uma comunidade de usuários forte, um sistema com menos bugs, e gerando dinheiro há algum tempo.

A segunda empresa obteve retorno real 50% mais rápido que a primeira.

Crie histórias e priorize-as para entregar sempre algo utilizável, não crie e priorize para entregar tudo. A criação de seu backlog e a priorização é fundamental para sua posição no mercado, seja você uma empresa de produtos ou web 2.0.

E você, possui outras dicas de criação e priorização?

Anúncios

16 Respostas to “Como criar e priorizar um backlog”

  1. Frederico Moura Says:

    Bom começo…continue

  2. consani Says:

    É triste ver que muitas empresas que se dizem na onda ágil adotam tal roupagem, mas continuam tratando as entregas como um “set” de funcionalidades sem exercício efetivo do negócio.

    Parabéns Guilherme!
    Simples, curto, objetivo e didático

  3. Francisco Says:

    Post fenomenal. Qualquer um entende, mesmo não sendo programador. Espalhei para um monte de gente 🙂


  4. […] Rodrigo Yoshima « Como criar e priorizar um backlog […]

  5. Washington Botelho Says:

    Muito bom o post Guilherme.

    Para quem quer trabalhar de forma ágil e agregar valor ao seu sistema tem que priorizar aquilo que é mais importante para o cliente.

    Deixar se cair no waterfall de fato não é legal.


  6. […] Como criar e priorizar um backlog – Guilherme Silveira (Agile no mundo real); […]


  7. […] Como criar e priorizar um backlog – Guilherme Silveira (Agile no mundo real); […]


  8. […] Uma forma de enxergar que devemos melhorar o processo de desenvolvimento é verificar que perdemos dinheiro ao tomar decisões ou muito cedo, ou tarde demais. […]


  9. Legal o exemplo (posso usar nos meus treinamentos?)!

    A grande quebra de paradigma da priorização é que antes nós, desenvolvedores, é que ditávamos a ordem com que as coisas tinham que ser feitas segundo critérios técnicos. Agora quem prioriza é o cliente (ou o PO) segundo critérios do negócio. “Nós” passamos essa responsabilidade para “eles”, porém a gente tem que ficar de olho se estão fazendo bom uso…

    []s,
    Rodrigo de Toledo

  10. Daniel Wildt Says:

    Muito boa visão Guilherme!

    Gosto muito da questão que o pessoal da 37Signals usa em referências do Basecamp, em que a parte de billing foi implementada depois da ferramenta estar disponível para os usuários comprarem.

    Como o processo de billing só devia ocorrer depois de 30 dias do primeiro cliente ter entrado, porque vamos priorizar antes?

    Seguindo na onda do que foi apresentado no post, poderíamos entrar em uma questão de análise de risco, valor de negócio e outras mil variáveis para classificar e ordenar um backlog.

    Só que eu continuo sempre achando que a priorização deve ser a que permitir entregar o software mais cedo em produção. Chegando neste caso no que você fala, a partir de 2 meses e meio o projeto de software começa a se pagar sozinho.

    E aí chegamos na simplicidade, que é a quantidade de software que você não precisa fazer para ter um produto funcionando na mão.

    Parabéns novamente.


  11. acho q isto poderia ser interessante para ir um passo mais para frente!

    http://bit.ly/5l6X1
    http://oreil.ly/13EPgd
    http://bit.ly/580Rjq


  12. Didático, fácil entendimento.


  13. Hey very cool site!! Man .. Beautiful .. Amazing .. I’ll bookmark your site and take the feeds also…I’m happy to find a lot of useful info here in the post, we need work out more strategies in this regard, thanks for sharing. . . . . .

  14. Carly Vahey Says:

    My spouse and i genuinely like what we publish here. Rather new along with wise. A single dilemma however. I’m operating Chrome using Debian along with components of your respective existing theme bits can be a minor wonky. My spouse and i know it’s not only a usual build. However it’s a little something for you to preserve in mind. My spouse and i hope who’s will certainly support along with continue to keep up the top notch good quality producing.

  15. Lyrics Says:

    Long time I’ve been looking for the notes about it. Finally, I managed to get the point – thank to your post. Thanks a lot and keep posting!

  16. Vipy katalog Says:

    Long time I’ve been looking for information about it. Finally, I found the point – thank to your article. Well, thank you and good luck!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: